Seguro viagem evita dor de cabeça e prejuízo financeiro

Seguro viagem evita dor de cabeça e prejuízo financeiro

Clicando aqui, você pode assistir a entrevista com nossa Diretora, Dalva Beduschi, falando dos destinos para onde é obrigatório, vantagens, antecedência necessária para contratação, etc. Para ver e ouvir, você também pode clicar na imagem abaixo:

Dalva Ver Mais Seguro Viagem

 

Se preferir, confira as dicas abaixo, veiculadas em matéria na Revista Apólice, como resultado de outra entrevista com Dalva:

Seguro viagem evita dor de cabeça e prejuízo financeiro

Quando se programa uma viagem, seja nas férias ou durante um feriado prolongado, a expectativa é se divertir e aproveitar ao máximo todos os momentos. Passagem, hospedagem, translado e despesas com alimentação devem estar planejados e na ponta do lápis. Na hora de viajar, é imprescindível uma boa organização.

É importante ter em mente que imprevistos sempre podem acontecer e é preciso estar precavido. “Quando essas situações inesperadas surgem, muitas pessoas acabam até mesmo voltando antes do previsto ou tendo problemas durante todo o período”, diz a especialista em seguros para pessoas da Sorella Consultoria e Corretora de Seguros, Dalva Beduschi. Para garantir tranquilidade, os viajantes vêm aderindo cada vez mais ao seguro viagem.

Como funciona o seguro viagem

O seguro viagem é uma garantia para amparo em eventuais transtornos e situações inesperadas, que podem acontecer com as pessoas durante uma viagem. Além das obrigações já conhecidas, como oferecer proteção em casos de morte acidental e invalidez, o serviço também traz outras garantias, tanto para quem viaja sozinho, com a família, grupo de amigos ou a trabalho.

Benefícios e diferenciais

Dalva explica que é possível, através do seguro, ter proteção em diversos casos e situações inesperadas. “Podemos citar morte e invalidez, assistência médica internacional, auxílio medicamento, translado médico e/ou de corpo, retorno do segurado em caso de sinistro na sua residência, reembolso para extravio de bagagens, pagamento do deslocamento e permanência de um acompanhante em caso de internação do segurado, remarcação de passagem para regresso do segurado e acompanhante”, afirma a executiva.

Contratação

A contratação do produto é individual, mas quando a pessoa viaja com família ou amigos é possível fazer um pacote para facilitar o pagamento, que fica unificado.

Destinos onde o seguro viagem é obrigatório

Pode se contratar um seguro para uma viagem a partir de 50 quilômetros da residência. O seguro é obrigatório para quem vai para os países que fazem parte do Tratado de Schengen, que inclui a União Europeia, Islândia, Noruega e Suíça, que permite livre circulação entre países membros, mas obriga a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros. Além disso, fora do Tratado de Schengen, há outros países que exigem, como Cuba e Venezuela, por exemplo.

Quando contratar

Segundo Dalva, o serviço pode ser contrato até três dias antes da partida. E não é interessante muita antecedência, pela possibilidade de variação do dólar.

Valores

Os preços variam de acordo com o destino, valor a ser contratado e a quantidade de dias. A idade pode influenciar apenas quando o passageiro tem mais de 65 anos.

Acionando o seguro

A especialista declara que, quando o seguro viagem é acionado, o problema costuma ser resolvido em poucas horas, no mesmo dia. “É similar à assistência 24 horas de outros tipos de seguro. E além do acionamento do seguro viagem, é possível pedir reembolso. No caso de despesas médicas no exterior, por exemplo, o segurado pode pagar as despesas, guardar as notas fiscais e solicitar reembolso depois”, conclui.

7 pensamentos em “Seguro viagem evita dor de cabeça e prejuízo financeiro”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *