Entenda as diferenças e economize ao optar entre um financiamento e um consórcio

Quando você pensa em trocar de carro, começam a surgir na cabeça vários questionamentos sobre como pagar pelo veículo, qual a melhor opção, como comprar o melhor carro, fazendo o menor investimento.

Não basta passar na concessionária toda semana e namorar aquele Gol a venda que está no pátio, com a placa de promoção imperdível. É preciso estar atento aos detalhes e fechar o melhor negócio para você e seu bolso, e não para a loja.

Por isso, mesmo que você não tenha o dinheiro para comprar o seu veículo novo, mas que levar um carro para casa, é importante saber quais as opções que podem garantir que você realize sua vontade.

Você conhece as diferenças entre o financiamento e o consórcio de um veículo? Se você ainda tem dúvidas sobre qual das opções podem se encaixar com as suas necessidades, separamos informações importantes para você neste texto.

Por que fazer um financiamento?

Financiar um veículo é uma das formas mais fáceis de colocar um carro na garagem, mesmo sem ter  todo o dinheiro necessário para pagar pelo automóvel na hora da compra.

A guerra entre as montadoras para aumentar o número de clientes tem causado um efeito no mercado. Nessa concorrência, quem está ganhando mais é o consumidor, que tem benefícios como taxas de juros mais atrativas na hora de fechar um negócio.

O cliente ainda pode contar com sistemas onlines, que fazem a simulação e a contratação de um financiamento na hora.

Características do Financiamento:

O financiamento de veículos não possui uma tabela de juros fixa. Cada empresa pratica uma política diferenciada para atrair seus clientes.

Em geral, os prazos de pagamento são relacionados diretamente as taxas de juro. Na média, em um ano, você paga 26% a mais do valor do veículo somente em juros.

Via de regra, prazos de 12 a 24 meses possuem uma taxa que varia entre 1,5 e 2% do valor contratado. Quanto maior o prazo de pagamento, mais baixa fica a taxa, porém, no acumulado dos meses, o cliente chega a pagar 60% a mais do valor do veículo, somente para segurança do empréstimo, o que conhecemos por juros.

Mas vale a pena?

A resposta certa seria depende. Tudo vai variar de acordo com as necessidades do cliente. Para tirar o carro da loja e colocar na garagem na mesma hora, mesmo sem ter o dinheiro para pagar, o financiamento é a única opção.

Claro, você paga pelo imediatismo, e isso é cobrado na forma de juros sobre o valor emprestado pela empresa para o pagamento integral do veículo para a concessionária.

Por que fazer um consórcio?

Vamos para um exemplo prático. Você está pesquisando um Uno a venda, faz visitas em todas as concessionárias da marca e chega a conclusão que o modelo zero quilômetro, com os opcionais que te agrada, custa R$ 30 mil.

Você não tem esse dinheiro todo disponível para pagamento imediato, e de certa forma, também não está tão descontente com o veículo antigo que já possui.

Nesse momento, uma boa opção para adquirir esse veículo em um espaço de tempo médio, é a aquisição de uma conta em um contrato de consórcio.

Você passa um tempo fixo fazendo uma poupança, que no final do período acordado no contrato, você recebe o seu investimento em forma de uma carta de crédito, que serve como o pagamento do carro que você escolheu na loja.

Características do Consórcio:

O consórcio é uma forma diferente de guardar dinheiro. Diferente da poupança que você guarda o valor integral, e ainda tem o benefício de ganhar juros pelo que está poupando, o consórcio não te paga juros e ainda cobra uma taxa.

Essa é a principal característica de um consórcio. Você poupa uma parcela fixa e para isso paga uma taxa, que varia de acordo com o contrato. Em média essa taxa de administração custa de 10 a 20% do valor da cota do consórcio.

Quanto mais baixa for essa taxa de administração, mais vantajoso é para o cliente. Para não sair no prejuízo é preciso ficar atento a esse detalhe, e também, a idoneidade da empresa administradora do consórcio.

Na prática você paga para poder escolher um carro e depois a empresa administradora do consórcio faz o repasse do dinheiro para a loja, pagando o carro que você escolheu.

Diante das diferenças, qual a melhor opção?

Não importa se você pretende comprar um Ford Fiesta ou um modelo da BMW, a melhor opção é aquela que agrada e atende as suas necessidades.

Quando a conversa é sobre qual é a melhor forma de pagamento, a resposta é, aquela que cabe no seu bolso.

Se você não tem pressa para adquirir o carro, e principalmente, não quer pagar taxas altas de juros, a melhor opção é um consórcio. Se você for sortudo, pode ser contemplado ao longo do período contratado e ter a carta de crédito no valor integral para comprar seu carro antes da hora planejada.

Se você é mais imediatista, e prefere sair da loja com um carro novo, fique atento as taxas de juros e escolha o veículo de acordo com o seu orçamento, fazendo um financiamento que não aperte as contas no final do mês.

Gostou deste texto sobre as diferenças entre o financiamento e o consórcio? E se eu te contar que a Sorella possui seguradoras parceiras que comercializam esses dois produtos, ficou interessado? Nos consulte pelo (47) 3222-0284 ou no e-mail sorella@sorellaseguros.com.br.

 

 

Sócios podem garantir sucessão empresarial com Seguro de Vida

 

Para quem não conhece o termo, a “sucessão empresarial” é o processo pelo qual passa uma empresa que transfere poder e capital de um dirigente atual para um que vai substituí-lo.

A sucessão pode ocorrer simplesmente porque um sócio ainda em vida pode transmitir suas funções para um substituto (processo muito comum em empresas que têm muito tempo de mercado, quando uma geração mais jovem é colocada para dar continuidade à administração).

Também muito frequente é a sucessão que ocorre por falecimento de um sócio. Nesta situação, sua parte da empresa passa a ser dos herdeiros legais. E os sócios remanescentes acabam precisando comprar da família aquela parte da sociedade já que eles podem não querer fazer parte do negócio.

E é aqui que o Seguro de Vida pode garantir tranquilidade para a continuidade dos negócios:

Os sócios de um negócio podem aproveitar o próprio Seguro de Vida que normalmente já é contratado para a equipe, colocando os sócios entre si como beneficiários uns dos outros.

Desta forma, caso um dos sócios venha a faltar, a indenização que os demais sócios recebem pode ser utilizada para comprar da família aquela parte do sócio ausente.

Vantagem adicional para herdeiros:

Na perda de um provedor, a utilização do Seguro de Vida para garantir a sucessão empresarial também representa um amparo e tranquilidade de não se preocupar em assumir a administração de um negócio.

 


Solicite cotação:

47 3222 0284
sorella@sorellaseguros.com.br
Ou clique aqui para entrar em contato.