Como o seguro de vida pode ajudar a garantir sua aposentadoria

 

Quando você não tem um Seguro de Vida com coberturas para as possíveis situações de invalidez ou afastamento temporário do trabalho, caso lhe aconteça de um acidente ou doença lhe impedirem de trabalhar, a sua renda fica comprometida e, consequentemente, também fica qualquer projeto que, querendo ou não, depende da sua renda.

 

O pagamento do INSS também depende da nossa renda. Contudo, ao vermos que a aposentadoria via Previdência Social tende a ter regras que dificultam cada vez mais uma vida digna no futuro, a orientação de consultores financeiros tem sido a de contribuir para o INSS com o mínimo possível, ao mesmo tempo em que buscamos proteção financeira de outras formas. Veja algumas delas:

 

Para garantir sua tranquilidade na aposentadoria, você pode ter:

– Investimentos em dinheiro que lhe rendam juros suficientes para lhe manter;

– Imóveis cujos aluguéis cubram suas despesas;

– Um projeto empreendedor que lhe permita retiradas em forma de pró-labore ou distribuição de lucros para seu sustento.

– Uma previdência privada que venha a lhe render pagamentos mensais ou um montante que você pode sacar de uma vez só para administrar por conta própria a partir de então.

 

Qualquer das alternativas acima precisam ser construídas a partir da renda que você tem agora, e que deve, preferencialmente, aumentar com o passar do tempo.

 

Por isso, lembre-se que uma vida mais modesta vai lhe permitir tanto investir para seu futuro quanto para ter o seguro que vai garantir a renda para que os investimentos não precisem ser interrompidos, da mesma forma que o patrimônio que você já tiver construído não precisará ser desfeito.

 

Assim, você pode ficar tranquilo não só no futuro, mas desde agora.

 

Para cotações, entre em contato: sorella@sorellaseguros.com.br ou 47 3222 0284

 

2 passos para garantir seu futuro com seguro de vida e previdência privada:

 

Já escrevemos aqui sobre como compensar as perdas com as mudanças na Previdência Social. E como não podemos contar apenas com o INSS para garantirmos uma vida tranquila, convém pensarmos em alternativas para as perguntas:

Se lhe acontecesse algo e você não pudesse trabalhar (mesmo que temporariamente), quanto tempo você poderia viver sem sua renda?

Se você chegar a uma idade em que não consegue mais desenvolver a atividade que lhe gera renda, como você se manteria até o fim da vida?

Se você não voltasse para casa hoje, como a família se sustentaria?

 

É aqui que entram as soluções de seguro de vida e previdência privada para garantir seu presente e seu futuro em 2 passos:

 

1 – Enquanto você ainda é jovem, tenha tanto seguro de vida quanto previdência privada:

O seguro de vida será para garantir sua renda nos casos de afastamento temporário no caso de invalidez, e/ou para garantir o sustendo da família no caso do seu falecimento. A previdência privada será para sua aposentadoria ou projetos futuros. Mesmo quando a preocupação é ter renda no futuro, ter o seguro além da previdência garante que você vai poder continuar com as contribuições para a previdência graças ao seguro.

 

2 – Na medida em que o tempo passa, revise suas coberturas de seguro, podendo priorizar a previdência privada:

Assim que você vai atingindo uma idade mais avançada, sua previdência privada tem boas chances de já ter acumulado um valor significativo. Neste caso (e com ajuda do seu corretor) a cobertura do seu seguro para o caso de morte, por exemplo, pode ser reduzida ou, até mesmo, eliminada. Afinal, o montante que você juntou na previdência já cumpre o papel de proteger os projetos dos seus dependentes.
Mesmo outras coberturas do seguro de vida podem ser revisadas e talvez até retiradas da apólice.

Se você ainda não tinha pensado nisso, entre em contato: 47 3222 0284 ou sorella@sorellaseguros.com.br

Vamos planejar e garantir seu futuro!

5 Procedimentos para reduzir fraudes e preços de seguros

Mesmo quando não há uma fraude, existem fatores que já acabam levando a um aumento no preço dos seguros. Por exemplo: se ocorre de mais veículos serem furtados e poucos deles serem recuperados, naturalmente o valor de investimento em seguro tende a aumentar (ao mesmo tempo em que o próprio seguro se mostra mais necessário).

A fraude acaba por também impactar nos preços dos seguros, pois aumentam a ocorrência de sinistros.

Aqui estão 5 medidas que você pode e deve tomar para reduzir fraudes:

1 – Não agrave os danos para provocar perda total;

2 – Utilize informações legítimas para contratar o seguro. Exemplo: no seguro auto, informe a idade correta do condutor, endereço real do pernoite do veículo, etc.;

3 – Acione a seguradora para danos causados a terceiros somente se você foi realmente o culpado pelo acidente;

4 – Não empreste a carteira do seguro saúde;

5 – Ao contratar seguro saúde ou seguro de vida, não esconda a pré-existência de doenças.

 

Com estas atitudes, você garante que vai realmente receber indenizações devidas (já que é um direito da seguradora não indenizar em caso de fraude), além de ajudar a reduzir os custos com seguros.

Um corretor realmente capacitado e de confiança pode ajudar na contratação consultiva e correta.

Fale com a Sorella:
47 3222 0284
sorella@sorellaseguros.com.br

Entrevista: Seguro Residencial evita prejuízos e indeniza em caso de furto ou roubo

O jornal O Blumenauense publicou a matéria abaixo, como resultado da entrevista com Lourdes Valle, Diretora da Sorella Consultoria e Corretora de Seguros. Confira:


Seguro Residencial evita prejuízos e garante indenização em caso de furto ou roubo

As estatísticas de violência no Brasil e os constantes assaltos deixam muitos moradores com medo de perderem seus bens. O aumento de crimes causa um sentimento de insegurança inclusive quando estamos fora de casa, que pode ser um alvo dos bandidos. Uma das formas de garantir a proteção ao seu lar e aos bens é o seguro residencial, serviço que pode evitar imprevistos e prejuízos causados por roubo e furto qualificado. Para quem ainda está em dúvida sobre o seguro, a especialista Lourdes Valle, da Sorella Consultoria e Corretora de Seguros, explica como o serviço traz tranquilidade às famílias.

De acordo com Lourdes, o seguro residencial também pode ser contratado por quem mora em apartamento, seja próprio ou alugado. “É uma garantia de indenização não só em casos de desastres naturais, mas também em casos de roubo ou furto qualificado. Então, é um serviço necessário mesmo já existindo o seguro condomínio”, explica. Quem contrata, tem à disposição uma opção que assegura somente os bens do morador, que oferece total proteção aos móveis e eletroeletrônicos do contratante.

Hoje, menos de 15% dos brasileiros possuem seguro para suas residências, de acordo com dados da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg). A cada ano esse número vem aumentando, mas ainda é um percentual considerado baixo, pois muitas pessoas têm dúvidas sobre como funciona. Quem contrata o seguro residencial tem uma garantia acessível para proteger um patrimônio muito valioso: a nossa casa. Segundo Lourdes, o seguro residencial permite incluir diversos serviços básicos de assistência à residência, como chaveiro, eletricista e encanador, além de outros mais específicos: limpeza da caixa d’água e de ar condicionado, descarte ecológico e conserto de eletrodomésticos.

Uma das ocasiões em que há uma crescente na procura por este tipo de serviço é durante o período de férias. De acordo com a especialista, as famílias buscam uma alternativa para garantir proteção à residência, deixando de lado as preocupações quando estão em viagem. “A casa ou apartamento ficam expostos e é importante ter uma cobertura contra furto. Há uma procura maior no período de férias, mas a residência será protegida o ano todo”, garante.

Quem pode contratar: Na região Sul, mesmo as casas de madeira podem contar com a proteção do seguro, além das mistas e dos apartamentos.

Quando acionar: Além da indenização em casos de roubo ou furto, o seguro residencial cobre os danos como incêndio, queda de raio, explosão, danos elétricos, desmoronamento, vendaval e quebra de vidros. Roubos e furtos de bicicleta dentro e fora de casa, bastante comum em pequenas e grandes cidades, também podem ser inclusas no seguro.


Para cotações, entre em contato: sorella@sorellaseguros.com.br ou 47 3222 0284.

Abertura de Sinistro de Seguro é mais simples do que você imagina:

Se você prefere ir diretamente para o vídeo com as informações abaixo, clique aqui.

Ou, caso queira ler as mesmas informações, acompanhe a seguir:

O que é um sinistro:
É o evento garantido por um seguro e que vai levar uma seguradora a indenizar um cliente. Ou seja, é a situação que leva o segurado a precisar efetivamente do seguro.

Os sinistros que ocorrem com mais frequência são os de automóvel e de vida. Para abertura de sinistro nestes casos, veja as orientações abaixo:

– No caso de sinistro de seguro auto:
1 – Se houve envolvimento com terceiro, fazer B.O. (Boletim de Ocorrência);
2 – Se necessário solicitar o guincho, orientamos o cliente a solicitar diretamente à seguradora, já que será necessário passar o endereço e outras informações que a seguradora vai solicitar sobre o sinistro;
3 – E para abertura do sinistro propriamente dita, estar de posse do B.O. (se foi necessário, conforme acima), CNH e Documento do veículo.

Pode-se entrar em contato direto com a seguradora, mas como o provável nervosismo do acidente pode levar o segurado a não saber o que fazer, estamos à disposição para auxiliar.

– No caso de sinistro de seguro de vida:
Como são sinistros mais delicados, podendo envolver o afastamento temporário, ou invalidez permanente, ou mesmo morte, o ideal é procurar o corretor. Pois são procedimentos diferentes para cada sinistro e diversos documentos diferentes para cada situação. E como já estamos na rotina de abertura de sinistro e já sabemos os documentos necessários para cada caso, orientamos da melhor forma na organização dos documentos, além de abrirmos o sinistro e acompanharmos a resolução.

Na Sorella, por exemplo, temos um departamento de Sinistros que trata justamente do atendimento às aberturas de sinistro, orientando os clientes, enviando as documentações às seguradoras e acompanhando o andamento da resolução (processo que chamamos de regulação de sinistro).

Sempre torcemos para que você não precise abrir um sinistro e, ao mesmo tempo, estamos aqui para sua proteção em todos os ramos de seguro.

Quer proteger suas conquistas? Fale conosco:
47 3222 0284 ou sorella@sorellaseguros.com.br

Imprevistos pessoais podem afetar renda mensal de profissionais liberais e autônomos

A solução para garantir sua renda é tema de mais um destaque da Sorella Consultoria e Corretora de Seguros na Revista Cobertura. Leia abaixo a íntegra da entrevista com a Diretora da Sorella e especialista em Benefícios, Dalva Beduschi:

 

Seguro de Renda Protegida é uma alternativa para garantir a renda no fim do mês em casos de acidente ou doença

Imprevistos pessoais podem afetar renda mensal de profissionais liberais e autônomos

Investir em suas finanças pessoais, hoje em dia, é sinônimo de proteção e prevenção aos incidentes diários. Profissionais autônomos e liberais precisam desta segurança para garantir a renda mensal mesmo quando ocorrem imprevistos em suas vidas pessoais, como acidentes e doenças. Uma alternativa que pode garantir mais tranquilidade nesses casos é o Seguro de Renda Protegida, que oferece reembolso da renda diária por incapacidade temporária coberta.

O Seguro de Renda Protegida é uma espécie de seguro individual, onde o segurado contribui com um montante que varia de acordo com a renda mensal e será indenizado conforme o valor contratado. A cobertura do seguro vale por até 365 dias de afastamento e é válida somente para casos de doença ou acidente. O seguro é exclusivo para os profissionais liberais, autônomos e assalariados que desejam complementar o que receberão do INSS, caso tenham salário superior ao teto da Previdência Social.

De acordo com Dalva Beduschi, diretora da Sorella Consultoria e Corretora de Seguros, a contratação do Seguro de Renda Protegida é simples e necessita somente da assinatura de proposta e preenchimento de declaração pessoal de saúde. Um dos cuidados na hora da admissão é garantir uma renda que o cliente possa comprovar. “A seguradora pode solicitar o comprovante de renda para o pagamento da indenização, mas a movimentação bancária já acaba servindo para esta comprovação, o que facilita bastante”, explica.

Estar ativo e produtivo é um dos requerimentos para garantir o seguro, isso porque é necessário que o cliente tenha uma fonte de renda para acionar a seguradora. “Não é um seguro que oferece a renda em casos de desemprego, mas sim um serviço que garante esta indenização em casos de afastamento temporário do trabalho, seja por acidente ou doença”, lembra Dalva.

Para os trabalhadores autônomos e liberais, cada dia afastado do serviço significa saldo negativo no fim do mês. Ao contratar o serviço, o segurado poderá acionar a seguradora e apresentar alguns documentos específicos para a abertura do sinistro. Após a liberação, o pagamento é realizado de forma mensal. “O cálculo é baseado no valor diário contratado e o segurado irá receber com base nos dias de afastamento, sendo observada a franquia de cada seguradora”.

O valor de investimento pode variar de acordo com a idade do cliente e com a renda que se deseja repor, ou seja, mesmo em incidentes, o cliente sempre estará seguro de sua renda mensal. “É possível contratar o seguro por 60 dias para afastamentos por LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e DORT (Distúrbios Osteo musculares Relacionados ao Trabalho) e tendinites, por exemplo. O ideal é que seja observada com o consultor de seguros essa cláusula”, recomenda Dalva.

4 Motivos para não contratar seguro de vida e por que todos estão errados:

Muitas pessoas deixam de lado a decisão sobre proteger-se com seguro de vida pelos motivos mais equivocados. Veja os mais frequentes:

 

1 – “Não tenho filhos ou dependentes financeiros”

Neste caso o erro está em pensar que seguro de vida é só para deixar algo para alguém quando faltamos. Convém lembrar que seguro de vida pode e deve ter coberturas que o próprio segurado aproveita em vida no caso de ficar afastado do trabalho.

 

2 – “Já tenho seguro de vida da empresa”

Normalmente, os seguros de vida empresariais atendem no máximo o que as convenções coletivas exigem. Então, veja este exemplo: a indenização prevista na construção civil da região de Blumenau, que é uma das mais altas entre as convenções coletivas, é R$ 35 mil para casos de morte ou invalidez. Se fosse o caso de você não poder mais trabalhar e, portanto, vindo a receber os R$ 35 mil de indenização, por quantos meses este valor pagaria suas despesas? Então, veja como é importante complementar seu seguro com uma apólice individual, na qual você determina quanto quer receber.

Além do mais, a cobertura para indenização em caso de afastamento temporário por acidente ou doença não existe no seguro de vida empresarial, mas pode ser contratada no seguro de vida individual.

 

3 – “Estou forte e saudável”

Esta é uma desculpa duplamente errada: seguro de vida não é só para situações envolvendo doença, mas também para possíveis acidentes. E, justamente por estar saudável, este é o melhor momento para contratar. Afinal, caso venha a se desenvolver alguma doença, ou a apólice ficará mais cara, ou, até mesmo, você pode não ter mais aceitação em nenhuma seguradora.

 

4 – “É muito caro”

O curioso é que muitos que dão esta desculpa, na verdade, nunca fizeram uma cotação de seguro de vida. Mas a principal reflexão que se deve fazer em relação ao investimento é: se a grana está curta, imagina quão mais complicada fica a situação se lhe acontecer algo e você não tiver a indenização do seguro a receber. Além do mais, você vai ficar surpreso com capital que você pode garantir com um pequeno investimento.

 

Lembre-se: você pode solicitar cotação sem compromisso. E, se os valores de cobertura ideais para sua total tranquilidade realmente deixarem o valor de investimento acima do que você pode contratar no momento, você pode contratar uma apólice mais modesta e aumentar os valores de indenização com o passar do tempo. Assim, pelo menos, você não fica totalmente descoberto.

 

Entre em contato: 47 3222 0284 ou sorella@sorellaseguros.com.br

3 Dicas da palestra “Orçamento Doméstico Inteligente” são notícia na TV

Desenvolvemos uma ação social pensada para ajudar a solucionar o endividamento e a ausência de reservas financeiras:

A Sorella está levando às empresas uma palestra com dicas para os colaboradores sobre “Orçamento Doméstico Inteligente”.

Nos links a seguir você pode ver e rever as entrevistas em que 3 das dicas da palestra foram abordadas e que foram concedidas pelo Consultor de Seguros da Sorella, Eduardo Lara, especialista em proteção financeira:

eduardo lara sorella bom dia sc orçamento doméstico inteligente rede globo

 

Bom Dia SC, da RBS TV (afiliada Rede Globo), ao vivo para Santa Catarina

 

entrevista 8 em ponto record eduardo lara orçamento doméstico inteligente

 

Quadro “8 em Ponto”, ao vivo novamente para todo o estado de Santa Catarina, pela RIC TV Record

 

entrevista ver mais record Eduardo Lara Orçamento Doméstico Inteligente

 

Programa Ver Mais de Blumenau, da RIC TV Record, ao vivo para o Vale do Itajaí

 

Na palestra é fornecido um modelo de controle do Orçamento Doméstico Inteligente.

E para levar gratuitamente este treinamento para sua empresa, entre em contato:
sorella@sorellaseguros.com.br
(47) 3222 0284

São apenas 45 minutos recheados de dicas objetivas que contribuem para que os colaboradores cuidem melhor das suas finanças e, ao mesmo tempo, acabam fazendo bem para as empresas, já que os colaboradores tendem a adoecer menos, faltar menos, ter menos acidentes de trabalho, trabalhando mais concentrados e melhorando a produtividade dos empreendimentos.

Fale conosco para agendarmos a palestra para sua equipe.