Blog

Corretor em vez de Banco: Seguro e Previdência com mais dinheiro no seu bolso

A contratação de seguros de qualquer ramo e de previdência privada com o banco normalmente leva a grandes perdas financeiras para o cliente. Não por acaso, o movimento de “desbancarização” que começou nos Estados Unidos e Europa já está em andamento também no Brasil. Veja por que:

Quanto aos Seguros (Vida, Empresarial, Residencial, Auto, Viagem, ou qualquer outro ramo):
Enquanto o gerente do banco comercializa soluções simplificadas, não é técnico no assunto e coloca os interesses e metas do banco em primeiro lugar, com o corretor de seguros acontece o contrário: O corretor define um contrato que atende às necessidades do segurado, é um especialista, é legalmente responsável para defender os interesses do cliente, atende rápido e com riqueza de informações sempre à mão.

Quanto à Previdência Privada:
Os planos de previdência costumam ter as taxas de carregamento e de administração. Nos bancos, estas taxas costumam ser abusivas, corroendo o valor total que você poderia acumular. Imagine que, por ser um investimento de longo prazo, mesmo diferenças bem pequenas nos percentuais acabam levando a uma grande variação no valor que você acumula. E as diferenças nas taxas não são pequenas, causando maior impacto no longo prazo​. Com a preocupação tão presente de compensar as perdas com as mudanças nas regras do INSS, torna-se primordial aproveitar o corretor para que ele pesquise as menores taxas e a melhor rentabilidade.

Em resumo, lembre-se:

Banco:
Tem a especialidade financeira para cuidar de suas transações. Mas, para atender você com seguros e previdência, mesmo que o gerente também seja corretor, ele​ só terá as soluções do próprio banco ou de uma única seguradora parceira​. Por isso é tão comum que o cliente, através do banco, acabe pagando mais caro pelo seguro e, o mesmo tempo, tenha menos rentabilidade na previdência privada.
Sem contar a frequente prática de venda casada (Exemplo: ser obrigado a contratar seguro para ter determinadas condições em algum empréstimo), que é ilegal.

Corretor de Seguros:
É especialista em seguros e previdência privada, ​tendo todo o conhecimento para orientar o cliente em relação a coberturas realmente pertinentes. E, por ser independente, o corretor consulta todas as seguradoras, verá qual poderá atender melhor à necessidade pelo menor investimento​​​, podendo auxiliar o cliente mesmo fora do horário de expediente bancário.

Pense nisso na hora de investir em seguros e previdência. E, com o corretor, fique mais tranquilo por estar realmente protegido e com mais dinheiro.

Ter seguro contribui para você ficar mais rico

Formas simplificadas de seguros já existem há alguns milhares de anos, desde sempre trazendo os benefícios da proteção coletiva. E por permitir que o dinheiro previsto para investimento não precise ser gasto na recuperação de prejuízos é que os seguros ajudam na construção de um patrimônio cada vez maior.

No primeiro semestre de 2016, enquanto que os eventos de origem natural causaram perdas de US$ 70 bilhões, menos da metade deste valor foi pago pelas seguradoras. Ou seja: mais de US$ 40 bilhões precisaram ser arcados pelas próprias vítimas e pelos seus governos, já que não havia seguro contratado para as demais situações.

Enquanto isso, em vez de se preocupar em formar reservas para possíveis perdas, pessoas e empresas que têm seguros podem realizar investimentos com mais tranquilidade, pois a responsabilidade sobre indenizações é transferida para a seguradora.

Com os patrimônios das empresas e das pessoas protegidos, a estabilidade social também se amplia, pois garante-se a capacidade produtiva, preservam-se empregos, e cada um de nós ainda pode ter seguro para garantir a própria renda.

Por tudo isso, o seguro ajuda você a ficar numa situação financeira cada vez melhor.

Fale conosco e proteja-se também!

O que você precisa saber ao contratar seguro de vida pela primeira vez:

Normalmente, o que fazemos pela primeira vez costuma ser mais difícil, nos leva a ter mais dúvidas e a cometer mais erros. A contratação de seguros não precisa e não deve ser assim. Veja 3 dicas para não gastar mais que o necessário e para estar realmente protegido com seu seguro de vida:

1 – É difícil encontrar alguém que não possa se beneficiar das soluções de um seguro de vida, mas não contrate apenas porque você ouviu falar que é uma boa ideia.

Seguros de vida têm coberturas tanto para garantir o sustento da família no caso de você falecer, bem como o seu próprio sustento no caso de você adquirir uma invalidez permanente.

Assim, seja para cobrir custos de um inventário, ou para garantir a educação dos filhos, ou garantir sua própria renda, o seguro de vida deve fazer parte do seu planejamento financeiro.

Mesmo que você ache que não tem estas necessidades no momento, convém considerar a contratação de uma apólice simplificada, com coberturas básicas e valores de coberturas também básicos. O motivo: quanto mais jovem você contrata, mais barato o seguro fica. E você pode incrementar a apólice com tempo e de acordo com as necessidades que surgirem.

2 – Familiarize-se com o vocabulário típico do mundo dos seguros

Termos como “prêmio”, “beneficiários”, etc., são constantes e precisam ser entendidos. Não contrate nada enquanto você tiver dúvidas. Um bom corretor vai saber detalhar tudo para você.

3 – Contrate somente com um corretor de seguros

Profissional preparado para prestar a consultoria que você precisa para entender suas necessidades, o corretor de seguros saberá calcular qual tipo de proteção e valor de proteção que você precisa. Para exemplificar: Um profissional liberal casado e com filhos terá necessidades diferentes de um colaborador de uma indústria que é solteiro e sem dependentes.

O corretor também vai verificar qual seguradora poderá atender suas necessidades pela melhor relação custo x benefício.

Tomando estes cuidados, você pode ficar realmente tranquilo, que é razão maior de poder contar com um seguro.

Para uma cotação sem compromisso, fale conosco clicando aqui.

Se você tivesse uma máquina de fazer dinheiro, você faria o seguro dessa máquina?

Seria bom ter uma máquina de dinheiro, não é mesmo? Afinal, precisamos de dinheiro para tudo (ou quase tudo) na vida.

Caso você ainda não desconfie qual é essa máquina de fazer dinheiro, em seguida você vai saber. Acompanhe:

Se pensarmos em nossa fase mais produtiva, que vai dos 16 aos 60 e poucos anos, há algumas coisas que normalmente queremos conquistar em diferentes fases:

– começamos, normalmente, querendo um carro
– depois (ou desde sempre), a casa própria
– em seguida, há a preocupação em manter o padrão de vida
– por fim, poupança ou patrimônio para o futuro

E tudo isso é alcançado graças à nossa renda.

Ao mesmo tempo, nessa trajetória, há alguns contratempos que temos o risco de enfrentar, e outros que enfrentaremos com certeza, sendo eles: talvez algumas doenças, uma possível invalidez, nossa falta, e a própria parada profissional.

E sendo estes alguns riscos ou fatos que podem prejudicar nossa renda, é aqui que cabe a pergunta: você já percebeu que, para todas as suas conquistas, você já tem essa máquina de dinheiro? Pois esta máquina é você mesmo!

Já tinha pensado nisso? Então, lembre-se que, além dos seguros de vida para quando faltamos, também há os seguros para garantirem nossa renda hoje e no futuro se precisarmos nos afastar do trabalho.

Você havia percebido que a máquina de dinheiro é você antes de chegar aos últimos parágrafos? Conte para nós nos comentários. 🙂

3 Vantagens de fazer Gerenciamento de Risco na empresa

Que é melhor prevenir do que remediar, você também já deve saber, certo? Então, se você ainda não ouvir falar em Gerenciamento de Risco, conheça agora seu conceito: é o processo de conhecer, planejar, organizar, dirigir e controlar os recursos humanos e materiais de uma empresa, visando minimizar os riscos sobre a organização.

E agora, confira 3 vantagens de gerenciar riscos no seu empreendimento:

1 – A seguradora aceita o seu seguro empresarial mais facilmente
Um dos princípios que devem ser obedecidos para que consigamos contratar um seguro é que o risco tem que ser incerto. Mas acredite, muitas instalações empresariais encontram-se em situações em que ocorrer um sinistro é apenas uma questão de tempo. Para que não seja o seu caso, e para passar na vistoria da seguradora e conseguir contratar um seguro, conta muitos pontos fazer o trabalho de gerenciamento de risco.

2 – Você economiza anualmente no investimento com apólice
Além de conseguir aceitação, outro benefício é o de reduzir custos com o seguro. Para citar um exemplo: Se você quer contratar o seguro compreensivo empresarial, ter instalados os sprinklers (aqueles chuveirinhos que são acionados quando há sinal de fogo) ajuda a obter descontos no valor da apólice.

3 – Mais tranquilidade
Por fim, o trabalho de gerenciamento de risco contribui para o que há de mais importante: para você poder ficar mais tranquilo. Afinal, tanto por minimizar a possibilidade de você ter que acionar o seguro pela ocorrência de um sinistro, ou porque, caso ocorra um sinistro, ele terá proporções menores, além de contribuir para extinguir eventuais gargalos da empresa.

Para mais informações sobre gerenciamento de risco e seguros em geral, fale conosco!